O que é depuração e para que serve no desenvolvimento?

Todo/a desenvolvedor/a sabe que é muito comum ocorrerem erros no código durante o processo de criação.

Eles podem ocorrer devido a diversos motivos, desde digitação incompleta até a utilização de uma lógica equivocada, e é justamente por isso que a depuração pode ser tão importante para quem trabalha nessa área.

Com essa ferramenta, é possível identificar em meio a um grande código as áreas em que há problema - tornando fácil, assim, que os erros sejam corrigidos imediatamente.

Saber o que é depuração pode ajudar bastante no processo - que consiste em escrita, teste, erro, depurar e refazer. 

Se você ainda tem dúvidas sobre o que é depuração, como executá-la ou se ainda precisa se informar melhor sobre os benefícios dessa ferramenta, continue lendo este artigo. 

O que é depuração?

O nome depuração vem do termo em inglês "debug" ou "debugging". Essa expressão foi criada pela experiente desenvolvedora Grace Hopper, que atuava na marinha americana e fazia programação em Flow-Matic.

Há ainda versões que atribuem a criação desse conceito a Thomas Edison, responsável pela invenção da luz elétrica incandescente. 

Em ambos os casos, no entanto, é sabido que as histórias sobre a origem do termo remetem a problemas causados por insetos em aparelhos que esses profissionais estavam utilizando e, por isso, o "bug" da nomenclatura.

O debug é uma ferramenta que oferece as funções de identificar e remover , a partir da análise da estrutura do código-fonte, quaisquer erros que possam ter acontecido durante a programação.

Esse processo visualiza de forma fácil erros causados por digitação equivocada ou uma função mal estruturada, e já faz sugestões de melhorias.

Quando essa técnica é bem feita, ela consegue realmente evitar falhas graves que ocorreriam na programação.

Exatamente por isso tantos/as programadores/as a utilizam, conseguindo que a programação funcione melhor e tenha uma vida útil prolongada. 

Como funciona a depuração e qual a sua importância?

A depuração funciona a partir da execução do código-fonte, e nesse momento cada função presente na programação é testada para verificar sua funcionalidade.

Se qualquer tipo de problema ocorrer ou até se a ação não estiver entregando um bom resultado para o projeto, a depuração consegue identificar o ponto em questão e notificar o/ a programador/a.

O recurso do debug faz o teste um por um, e assim otimiza seu tempo. Com ele, você já corrige mais rapidamente os erros e vai ter um programa capaz de funcionar da melhor maneira possível.

Sua importância está justamente em conseguir que essas correções sejam feitas de maneira muito mais rápida do que se fosse através da correção manual. Assim, é possível economizar tempo e ainda fazer a programação de forma mais produtiva.

Em casos que a depuração é feita logo no início, também é possível corrigir as falhas iniciais sem que isso prejudique boa parte do projeto - evitando, também, que você tenha que gastar seu tempo refazendo várias partes. 

Depuração para Javascript

A depuração para Javascript exige que o/a profissional faça uma navegação no código enquanto faz pausas em determinados pontos (os breakpoints) que estão posicionados ao lado do código, e que podem ser movidos de acordo com as suas necessidades.

A partir disso, é importante que o/a programador/a consiga verificar linha por linha com o método tradicional de depuração. Nesse momento, as funcionalidades são testadas, navegando pelos métodos e inspecionando as variáveis.

São realizados também os "breakpoints condicionais", que já são preestabelecidos para parar em determinadas condições apresentadas. Além disso, ocorrem também os breakpoints condicionais que são programados para verificar determinada exceção.

Iremos falar mais sobre o passo a passo importante para realizar a depuração nos próximos tópicos.

Ferramentas de depuração

Existem diferentes ferramentas de depuração, algumas mais específicas para alguns tipos de linguagem de programação que outras.

Dentre elas, podemos citar as que foram criadas para desenvolvimento Front-end, como Chrome Dev Tools, React Developer Tools e Web Inspector.

Em servidores web, sistemas operacionais e bancos de dados, também é possível fazer debug através dos logs de erros.

Eles trazem informações úteis sobre o que pode estar causando o erro e o que você pode mudar na execução do código utilizado.

Há outros casos em que uma depuração específica pode funcionar bem. Por exemplo, se você está desenvolvendo um game em realidade virtual, há também ferramentas como Oculus Debug Tool que já lidam com esse tipo de código.

Para a criação de um novo hardware, por sua vez, também há o Windows Driver Kit.

Dicas para debug

  1. Crie pontos de pausa

Esses pontos de pausa devem servir para indicar em que trecho a execução do código será interrompida. Sendo assim, eles servem para que você possa entender exatamente em que pontos há erro e o que fazer para corrigir tudo.

Essa é a melhor maneira para realmente ter controle da correção.

  1. Avalie o que pode ter levado ao erro e sua documentação 

Essa avaliação do que pode ter levado ao erro ajuda bastante a fazer com que ele não se repita.Durante esse processo, verifique todas as APIs e bibliotecas que foram utilizadas - isso já pode te auxiliar bastante a conseguir encontrar o motivo da falha.

Sempre verifique a documentação da linguagem que você está utilizando, já que lá estarão as instruções gerais que podem te oferecer respostas precisas sobre como resolver o seu problema.

  1. Elimine os cenários em que o bug não acontece

Ao eliminar esses cenários, você consegue identificar de forma mais rápida onde o bug de fato está. É uma ótima forma de chegar até a raiz do problema, ou seja: o exato trecho em que o bug começa.

  1. Verifique o resultado da operação

Especialmente para sistemas complexos, é muito importante verificar cada resultado obtido após o debug e entender como o sistema está se comportando.

Um trecho pode impactar o outro e, por isso, é preciso averiguar se a execução correta está acontecendo.

Se você se interessa por programação, tecnologia e mercado digital, continue lendo os conteúdos do nosso blog. Toda semana temos um conteúdo novo para tirar as suas dúvidas sobre o mercado digital.

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram