Migrando para UX Design – principais dicas

Muitos/as profissionais digitais sentem dificuldades ao passarem por uma transição de carreira. Isso é comum, por exemplo, entre as pessoas que desejam migrar para UX Design, mas não sabem como fazer. 

Embarcar em uma nova carreira digital sempre trará desafios, mas, em contrapartida, também oferecerá muitas oportunidades de aprendizado e crescimento. 

O UX Design está em alta, pois foca na interação do usuário com o produto digital, para oferecer a melhor experiência possível.

Em um mercado competitivo e formado por consumidores/as cada vez mais exigentes, a experiência do usuário é fator determinante para empresas, aplicativos, softwares, pontos de venda, entre outros produtos e serviços.

Quem está interessado/a em descobrir como migrar para UX Design com o máximo de acerto e o mínimo de erros, vai começar a trilhar os passos em uma carreira que existe para atingir o seguinte objetivo: garantir uma percepção muito positiva para pessoas que usam um produto ou um serviço.

Dicas de como migrar para UX Design

Planeje sua migração para UX Design com todas as etapas

Motivação e empolgação fazem parte dos sentimentos que impulsionam você a saber como migrar para UX Design, mas é preciso fazer o planejamento para a transição de carreira.

Toda mudança profissional pode ser considerada um projeto de vida, pois transformará sua rotina, tarefas, projetos e metas pessoais. Por isso, tente perceber o seguinte:

  • Quais são as oportunidades que o mercado de UX Design oferece?
  • Existem muitas vagas abertas e posições atraentes?
  • Como migrar para UX Design para começar a atuar rapidamente?
  • Fale com pessoas que fizeram essa migração e conheça as experiências que elas tiveram.

Para se tornar um/a UX Designer, é interessante ter um cronograma, com prazos estipulados para fazer um curso de Design UX, o aperfeiçoamento das hard skills, o contato com as empresas, entre outras tarefas.

Também se prepare financeiramente para investir em sua nova profissão digital. Esteja pronto/a psicologicamente para lidar com os imprevistos, pois eles sempre acontecem.

As etapas que fazem parte do projeto de migração de carreira para UX Design precisam ser colocadas no papel, com datas e ações que serão realizadas em cada período do cronograma.

Também elabore um autofeedback sobre seu aprendizado e todas as tarefas realizadas no trajeto de mudança de carreira.

Além disso, é interessante saber que o cronograma precisa ser um esboço muito real e que deve ser seguido como guia, porém é necessário ser flexível para fazer algumas adaptações na rota, caso seja necessário.

Como migrar para UX Design: dicas do Gui Junqueira, CEO da Gama Academy

O Founder e CEO da Gama Academy tem ótimas dicas de como migrar sua carreira para UX Design. Em seu perfil do Instagram (se você ainda não segue o Gui na rede social, clica aqui 😊), ele dá uns toques bem legais.

Uma das primeiras orientações é para que você não vá direto para o Figma e Sketch com a intenção de criar um protótipo logo de início. A ideia é entender que a composição de uma nova carreira digital é formada por etapas, não adianta correr.

Por isso, antes de aprender a usar as ferramentas, é essencial compreender o básico do UX Design. Tudo ao seu tempo!

Um alerta muito bacana que o Gui faz é que para ser UX Designer você não precisa ser de UX! Ou seja, você pode trabalhar com Marketing Digital, Inside Sales, Programação ou mesmo em uma carreira fora do mercado digital. 

O segredo do sucesso é seguir o passo a passo e buscar informações sobre como migrar para UX Design, sempre com dedicação, paciência e organização.

Ações que vão te ajudar a migrar para UX Design

Falamos do plano de como migrar para UX Design, mas com a nossa experiência acompanhando diversos/as alunos/as que fizeram essa transição, conseguimos identificar alguns acertos que você pode repetir. Veja:

  • Estudar por 6 meses e começar a disputar vagas no mercado de trabalho para estar posicionado/a em um ano, aproximadamente;
  • A migração para UX Design dura cerca de 6 meses e os estudos diários são essenciais para o aprendizado das novas ferramentas;
  • A maioria dos/as alunos/as foca 100% nos estudos nos meses iniciais, como, por exemplo, no primeiro trimestre do cronograma de migração de carreira;
  • 1 ano costuma ser o tempo médio para uma transição completa, conforme nossa experiência.

Trabalhe as skills do UX Designer

Dominar as competências técnicas do/a UX Designer é fundamental para ter sucesso na carreira. Boa parte dos estudos é dedicada a aprender a lidar com as ferramentas usadas para a elaboração de projetos.

Mas quais são essas habilidades e ferramentas?

Entre as Hard Skills do/a UX Designer, estão: saber pesquisar bastante sobre um produto ou serviço para desenvolver uma solução inovadora, dominar as ferramentas e entender o comportamento do usuário. 

O/a Designer UX vai entender muito de design visual, pois a aparência dos produtos é um grande diferencial no mercado.

Gerenciamento de tarefas também é essencial, pois os protótipos e produtos precisam ser entregues no prazo e divididos entre os times que fazem parte de um projeto, conforme o cronograma.

Entre as Soft Skills necessárias para quem deseja migrar para UX Design, estão as seguintes: trabalhar em equipe, saber se comunicar, ter organização, usar a criatividade e ter empatia.

Entre as ferramentas que você vai aprender a usar estão Figma e Adobe XD. Já as principais tarefas do dia a dia de trabalho são: a criação de protótipos, técnicas de wireframe, UX Writing com SEO, criação de personas, entre muitos outros conteúdos.

Também é legal saber trabalhar com Sketch, Photoshop, Axure e Invision. Mas não precisa se desesperar, você terá tempo para aprender a lidar com todas essas ferramentas.

Livros sobre UX Design são fundamentais para seu crescimento

Não dá para saber completamente como migrar para UX Design sem mergulhar de cabeça no assunto. E, para isso, é essencial explorar os principais livros de autores/as que são referência nessa área do mercado digital.

Para quem está começando na área, as leituras mais básicas serão mais interessantes e vão mostrar o universo imenso e repleto de oportunidades que um/a UX Designer poderá explorar. Veja os seguintes livros:

Não me faça pensar, do autor Steve Krug, é uma excelente obra para iniciantes, mas ele tem outro livro bem legal também que se chama Simplificando as coisas que parecem complicadas – Se você tiver tempo, recomendamos que leia os dois!

O autor Don Norman também escreveu uma obra que aborda muto bem a rotina do Designer UX, chamada O design do dia a dia.

Comece a criar um portfólio de UX Design 

Uma das tarefas para quem deseja saber como migrar para UX Design é criar um portfólio, pois, certamente, em alguma entrevista ou até mesmo durante o networking será necessário mostrar alguns trabalhos que você já realizou. 

Vá separando seu material, mesmo sem ter trabalhado oficialmente como UX Designer. O portfólio vai se tornar um diferencial importante quando você estiver disputando uma posição.

Conte com pessoas especializadas que poderão te dizer como migrar para UX Design

Muitas pessoas que tiveram sucesso no mercado contaram com mentores, pessoas que ajudaram bastante a trilhar o caminho seguindo os passos corretamente, evitando erros e otimizando o aprendizado.

Especialistas na área, que geralmente você conhece no curso de UX Designer, vão te orientar bastante sobre as experiências técnicas mais exigidas pelo mercado no momento atual e quais são as habilidades comportamentais que você precisa desenvolver.

Além disso, todos os problemas ou projetos passarão pelo crivo de um especialista, que vai aplicar um novo olhar, geralmente mais aguçado, oferecendo dicas e dando toques que vão gerar insights muito bacanas para você usar durante toda a carreira de UX Designer.

Um bom mentor ou mentora também estimula você a enfrentar novos desafios e abre portas para ampliar o seu networking.

Além disso, você vai conhecer pessoas muito legais nessa transição de carreira, desde iniciantes até profissionais seniors, especialmente em comunidades de UX Design na internet. Comece a se juntar com a sua nova galera!

Como migrar para UX Design sem cometer erros!

Muitos/as profissionais digitais que migraram para UX Design são generosos/as e praticam a empatia, por isso já informam sobre alguns erros que cometeram durante a transição e alertam previamente para que você não cometa as mesmas falhas.

Veja os principais erros que devem ser evitados:

  • Quem é UX Designer precisa treinar a mente e as competências técnicas para compreender e resolver problemas através de produtos e serviços mais eficientes, portanto prepare seu mindset para isso, caso contrário vai cometer muitos erros.
  • Não basta saber trabalhar com as principais ferramentas de Designer UX para ser fera na área, é preciso ir além e saber fazer pesquisas com os usuários, entender os objetivos do negócio e saber trabalhar de maneira colaborativa com os/as desenvolvedores/as e stakeholders.
  • Um dos principais erros é não se colocar no lugar do usuário quando estiver fazendo testes e protótipos, afinal de contas o produto está sendo desenvolvido para o cliente-final;
  • O trabalho de Designer compreende 70% de pesquisa e 30% de execução, portanto as informações que os usuários passam importam muito. Não levar em consideração o feedback dos clientes é um erro enorme.

Para te ajudar em sua migração de carreira, matricule-se no Gama Experience 2.0! A jornada que transformou a carreira de tantas pessoas, agora ainda melhor.

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram