Profissão em alta: saiba o que faz um UX Designer e como iniciar a carreira

O mercado digital está com muitas oportunidades para pessoas criativas que queiram trabalhar como UX Designer, um/a profissional que tem a missão de criar soluções, como produtos ou serviços digitais, que ofereçam uma experiência incrível para o/a cliente/usuário.

Talvez, você nunca tenha ouvido falar sobre o que é UX Design e quais são suas atribuições em uma startup ou empresa de tecnologia, por exemplo. Algo que é muito comum, principalmente para nós que trabalhamos com cursos na área de UX Design, é ver pessoas que atuavam como designer gráfico ou marketing digital migrando para UX, já que a área está realmente bombando.

Para não restarem dúvidas sobre o caminho que você está querendo seguir, vamos explicar aqui o que é a carreira de UX Designer e um passo a passo para te colocar no caminho certo para conquistar uma boa colocação no mercado. Confira!

O que é UX Designer?

O/a profissional de UX Design atua para alcançar uma boa relação e interação entre um usuário e um produto/serviço.

Todo o trajeto que envolve a relação de um cliente com um produto digital merece a atenção do/a UX Designer, como pesquisa, momento de compra, sensação tátil e utilização.

Todos os momentos que o/a cliente tem com um produto precisam gerar uma boa experiência, algo que é realmente desafiador para o/a UX Designer, que estuda muito para acertar e satisfazer as expectativas dos/as usuários/as.  

Vamos exemplificar para que você visualize como é importante o trabalho do/a UX Designer:

Pense que um/a cliente entra em uma loja virtual de calçados e encontra um site bonito e intuitivo. Nele, ele/a é capaz de encontrar várias cores de calçado e até mesmo fazer a prova virtual do modelo.

Super satisfeito/a até aqui, o/a potencial cliente faz contato com o atendimento via chat e recebe a informação de que o produto chegará em 3 dias úteis em sua casa. Decidido/a a comprar, o/a usuário inclui o item no carrinho de compras e avança para finalizar o pagamento.

Então, começam a aparecer alguns probleminhas, como a necessidade de preencher um cadastro imenso para concluir a compra e a oferta de meios de pagamento que não são os ideais para o/a cliente. 

Nessa condição, depois de uma longa jornada no e-commerce, as chances de o/a cliente desistir da aquisição e se decepcionar são imensas.

O trabalho do/a UX Designer é justamente encontrar estes pontos de conflito para corrigir as falhas do produto ou serviço, para que a boa experiência do/a cliente seja completa.

Quero apresentar um outro exemplo que também é clássico e, pior ainda, continua existindo. O/a cliente encontra um display de bolachas orgânicas e saudáveis em um supermercado com diversos sabores. 

Então, decide comprar um biscoito de chocolate, mas mal sabe ele/a que será um desafio tortuoso abrir a embalagem, deixando-o/a tão irritado/a que ele/a promete a si mesmo/a que não pretende mais comprar aquele produto. O time de UX Design precisa pensar em tudo isso!

Ou seja, além dos produtos digitais, a boa experiência do usuário/a ou consumidor/a também deve estar presente no mundo físico. 

Qual é o objetivo do UX Designer?

Veja que, para o/a profissional de UX Design, o/a usuário/a se torna a principal preocupação, pois todos os esforços são realizados para que a satisfação com o produto ou serviço seja completa.

Se antigamente o foco era a empresa, o lucro, o produto ou o serviço, agora as companhias sabem que o/a cliente é a chave para o sucesso e, se ele/a não estiver feliz, logo escapa para o concorrente. 

Neste contexto, podemos garantir que um time de UX Design é fundamental para que um produto ou serviço, muitos deles digitais, seja promissor em um mercado cada vez mais competitivo.

Qual a formação ideal de quem é UX Designer?

Os/as profissionais de UX Design costumam fazer um curso de design mais completo, que ofereça conhecimento sobre as principais ferramentas.

Os/as profissionais vão aprender sobre UI/UX, pesquisas e análises, metodologias de desenvolvimento, principais conceitos de UX, wireframe e linguagens de programação que estão em alta.

O trabalho do/a UX Designer não é somente empírico, pelo contrário, ele tem muita técnica e trabalho com dados importantes para projetar um bom produto ou serviço digital.

É claro que a intuição vai ajudar em algum momento ou a própria experiência como consumidor/a e profissional digital, mas são as boas ferramentas e um curso de UX Design completo que vão te dar a chance de disputar e conquistar uma boa vaga.

Dicas para se tornar um UX Designer realmente fera!

Não vai ser a primeira nem a última vez que você vai ler isso: não basta fazer o curso e não estudar mais sobre UX Design. O aprendizado é constante e consumir muito conteúdo sobre o assunto vai engrandecer suas habilidades como profissional da área.

Soft Skills

Sempre é importante reforçar quais são as habilidades comportamentais do profissional de sucesso, como o/a UX Designer de uma startup ou empresa de tecnologia, por exemplo. 

Empatia, espírito colaborativo, iniciativa, resiliência, paciência, proatividade, pontualidade e organização são algumas das características que os/as contratantes esperam de um/a profissional de UX Design.

Participe de grupos de UX Designer nas redes sociais

Nos grupos de UX Designer no Facebook e LinkedIn, você vai encontrar profissionais experientes que estão dispostos/as a dividir muito conteúdo com você. Por lá, além de ter acesso a um material rico, ainda é possível trocar informações, tirar algumas dúvidas e, até mesmo, ficar sabendo sobre vagas abertas em empresas. 

Comece agora mesmo a procurar os grupos de UX Designer nas redes sociais para fazer parte dessa galera. No LinkedIn, há o grupo UX Designer And User Experience e, no Facebook, você pode entrar no Design de Interação ou no Product Design Brasil.

Livros sobre UX Design estarão na sua cabeceira

Antes de dormir ou nas horas vagas, troque as séries da Netflix por um bom livro de UX Design. A leitura sobre o assunto é importante para trazer dicas especiais, experiência de profissionais que são reconhecidos/as na área, algumas teorias importantes e informações sobre a carreira acadêmica em design.

Tente ler toda semana, um pouco por dia. Um livro interessante para quem está começando é “Introdução e boas práticas para UX Design”, de Fabrício Teixeira. Outra dica legal é o livro “Design Centrado no Usuário”, de Travis Lowdermilk. Pode começar com estes dois!

Eventos imperdíveis para UX Designers

Coloque na sua agenda todos os eventos de UX Design que você vai participar. Os mais conhecidos são o UX Conf BR e o DEX – Design e Experience.

É claro que também existem eventos menores nesta área, muitos regionais ou estaduais, e eles são ótimos e com muito conteúdo rico. Seguramente, você ficará sabendo de todos eles nos grupos que apresentamos acima.

Agora, se a sua intenção e capacidade financeira permitir dar um pulo em uma conferência internacional de UX Design, o Leading Design da Califórnia é muito interessante e concorrido.

Você também vai encontrar um calendário repleto de opções no Canadá, Austrália e países europeus.

Dicas extras para se tornar UX Designer 

Entre as dicas especiais que separamos para você que está começando como UX Designer estão maneiras de se destacar no mercado. Veja:

  • Faça um estágio como UX Designer, de preferência em uma empresa que seja referência no setor, e aproveite para fazer networking;
  • Defina se você será um/a UX Designer especialista ou generalista;
  • Já fez alguns trabalhos como UX Designer? Então monte seu portfólio;
  • Seja um/a UX Designer que sabe trabalhar com projetos em inglês!

Principais desafios para profissionais de UX Design 

Existem muitos desafios para pessoas que estão começando no UX Design agora. Se a tecnologia está em constante evolução e o mercado se expande cada vez mais, provavelmente o/a consumidor/a ficará mais exigente com relação a experiência que ele/a almeja ter com um produto.

Por exemplo: se antes uma foto de um calçado bastava para escolher, agora o/a consumidor/a faz questão de experimentar o produto em um “provador virtual”.

O/a UX Designer precisa estar conectado/a com as tendências do mercado digital, que avançam para a interação por voz, chatbots, realidade virtual e inteligência artificial.

Os chatbots merecem muita atenção do/a novo/a UX Designer, principalmente porque os/as usuários/as estão cada vez mais acostumados/as a interagir com ferramentas que endentem o que eles/as querem e entregam a solução rapidamente, sem intermediários.

Bons exemplos são Magalu, Amazon, Google, Microsoft e outras empresas que possuem assistentes virtuais.

Foi-se o tempo que o trabalho do/a UX Designer ficava limitado a criar uma interface agradável. Com certeza, os projetos estão mais densos, complexos e estimulantes – e a remuneração costuma ser bem mais atraente também!

Atuar em projetos com edição compartilhada em times de UX Design também pode ser um desafio para quem está migrando de carreira e estava acostumado/a a resolver tudo sozinho/a. Saber trabalhar em equipe é fundamental para se dar bem na área, usando ferramentas como Stickies.io, Pixelboard e Mural.co.

As ferramentas de controle de versão, que são muito comuns no ambiente de desenvolvimento de software, também estão migrando para o mundo do UX Design, com Plant, Folio, Abstract e Kactus.

Start na Carreira de UX Designer: cursos da Gama Academy

Se você chegou até aqui, seguramente está a um passo de se tornar um/a UX Designer de verdade. E sobram motivos para isso acontecer, a começar pelo fato de que a média salarial no Brasil costuma ser de R$ 6 mil por mês, aproximadamente.

Se a atividade, o salário e a perspectiva de crescimento estão saltando aos seus olhos, conheça o curso de UX Designer da Gama Academy.

Nosso curso é completo, com módulos que abordam os seguintes conhecimentos:

  • User Interface e User Experience;
  • Lean UX, Design Sprint, Agile UX e outras metodologias de desenvolvimento;
  • Conceitos de UX Design, como gamificação, ergonomia, acessibilidade, jornada do usuário, Heurística de Nielsen e UX Writing;
  • Criação de protótipos e realização de testes, wireframe, ideação, prototipação e arquitetura de informação;
  • Teorias de iconografia, uso das cores, princípios visuais e grids;
  • Figma, Adobe XD e Sketch;
  • HTML e CSS;
  • Entre outros conteúdos técnicos.

Fale com o nosso time de atendimento agora mesmo para saber mais!

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram